Site

Panicum maximum cv BRS Quênia - Revestido ( Embalagem 10 kg) - Preço p/kg R$ 25,63

Código: 103
4x de R$ 64,07
R$ 256,30
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 256,30 sem juros
    • 2x de R$ 128,15 sem juros
    • 3x de R$ 85,43 sem juros
    • 4x de R$ 64,07 sem juros
    • 5x de R$ 55,94
    • 6x de R$ 47,29
    • 7x de R$ 41,12
    • 8x de R$ 36,49
    • 9x de R$ 32,90
    • 10x de R$ 30,03
    • 11x de R$ 27,68
    • 12x de R$ 25,73
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

BRS Quênia: Panicum híbrido de manejo mais fácil e alta produtividade

A cultivar híbrida BRS Quênia é resultado do cruzamento entre dois genótipos de Panicum maximum de origem africana.É uma planta cespitosa, ereta, de altura média e com folhas longas e glabras ( sem pelos). Possui alto perfilhamento de colmos delgados. Seu florescimento é precoce e definido, ocorrendo a partir de janeiro nas condições de Campo Grande , MS.

O capim-BRS Quênia supre a demanda por uma cultivar de P. maximum de porte intermediário e de fácil manejo. Suas folhas macias e colmos tenros oferecem forragem de alta qualidade e proporcionam ótimos ganhos de peso. Sua facilidad de manejo, por manter baixo o alongamento dos colmos, é uma características que a diferencia entre todas as cultivares comerciais de porte médio a alto.

Na avaliação sob pastejo no Acre e em Mato Grosso do Sul, a cultivar apresentou bom estabelecimento bem como elevada persistência nos períodos seco e chuvoso do ano. No Rio Grande do Sul, sob temperaturas baixas, mostrou persistência similar à dos Panicuns mais resistentes, com produção de forragem superior.

Formação e Manejo

​Para o estabelecimento do capim-BRS Quênia, a quantidade de fósforo a ser utilizada depende do nível de argila no solo: 18 a 21 mg/ dm³ de P para solos com menos de 15% de argila, 12 a 35% de argila, 8 a 10 mg para solos com argila entre 36 e 60% e 4 a 5 mg de P para mais de 60% de argila. Potássio: acima de 50 mg/dm ³. Pede saturação por bases entre 45% e 50% ; pelo menos 30 kg/ha de enxofre, um mínimo de 50kg/ha de nitrogênio, e de 40 a 50 kg/ha de uma fórmula de FTE com Zn, Cu, B e Mo.

As pastagens do capim-BRS Quênia devem receber adubação anual de manutenção proporcional à produção de carne ou leite almejada, além de adubação nitrogenada no período das águas.

O estabelecimento desta cultivar é feito com 3 a 4 kg de sementes puras viáveis/ ha . Semear em solo bem preparado, ou em plantio direto, entre 2 a 5 cm de profundidade .O primeiro pastejo deve ser realizado entre 50 e 60 dias apés a emergência das plantas. Este primeiro pastejo possibilita um melhor aproveitamento da forragem, estimula o perfilhamento e facilita o manejo da pastagem.

O capim-BRS Quênia deve ser utilizado sob pastejo retacionado com entrada aos 70 cm de altura e retirada dos animais com 35 cm de resíduo. O período de ocupação preferencial é de 3 a 6 dias.

Desempenho animal

Comparando com o Mombaça no Cerrado e o Tanzânia na Amazônia, o capim-BRS QUÊNIA demonstrou sua superioridade no ganho de peso nos dois biomas ( mais de 15%):

 

                                              Ganho de peso                      Taxa de lotação                        Produtividade                    

                                                (g/animal/dia)                             (UA/HA)                                 (Kg/ha/ano)


                                 Águas                     Seca                    Águas               Seca

BRS Quênia               554                        258                       5,1                     1,9                           975

Mombaça                   471                        232                       5,0                     1,9                           834


BRS Quênia              700                         643                       2,74                   2,26                         862

Tanzânia                    519                        494                        3,38                   2,42                         795

 

O capim-BRS Quênia se mostrou um capim com alta qualidade de forragem e alto potencial produtivo, especialmente indicado para sistemas de produção animal.

 

Recomendações adicionais

O capim-BRS Quênia é recomendado para cultivo em solos de média e alta fertilidade nos biomas Amazônia e Cerrados. Exige precipitação anual mínima de 800 mm e períodos de , no máximo 6 meses. Não apresenta resistência a solos encharcados e , portanto, não pode ser plantada em áreas com problemas de drenagem, encharcamento ou sujeitas a alagamentos.

O capim-BRS Quênia tem alta resistência por antibióse às cigarrinhas Notozulia entrerianaDeois flavopicta, Mahanarva fimbriolata e mahanarva sp e revelou-se moderadamente resistente aos danos causados pelas cigarrinhas adultas, compatível ao tanzânia.

O capim-BRS Quênia apresentou grau de resistênia à mancha das folhas ( Bipolaris maidis ) superior ao tanzânia e semelhante ao mombaça e massai, porém inferior ao zuri. A BRS Quênia comportou-se com grau de resistência ao Pratylenchus brachyurus intermediário entre o milho BRS 2020 (suscetível) e o milho ADR 300 ( resistente ) devendo ser usada com cautela em sistemas integrados de lavoura-pecuária onde há histórico de presença deste nematoide.

O principal diferencial dessa cultivar em relação às cultivares tradicionais Tan^zania e Mombaça é a melhor arquitetura de planta, com touceiras de menor tamanho, maior densidade de folhas verdes e macias, colmos tenros e menores porcentagens de material morto, o que facilita o manejo do pastejo e a manutenção da estrutura do pasto, mais favorável ao elevado consumo da forragem pelo gado.
 

 

 

 

4x de R$ 64,07
R$ 256,30
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

SEMENTES SAFRASUL - CNPJ: 02.498.157/0001-14 © Todos os direitos reservados. 2017